O que você precisa saber sobre o salmão

Um dos peixes mais consumidos no mundo inteiro, fazendo parte da culinária típica de diversos países, o salmão é um alimento que, além de delicioso, é cheio de nutrientes e particularidades.

Foto: reprodução / Mulher

 

Sendo um peixe de águas frias, ele é encontrado bem longe daqui, tanto o salmão selvagem (que vive livremente nos rios e mares de água doce) quanto o de cativeiro (criado em “fazendas aquáticas”). Chegam ao Brasil por importação, vindo do Chile, América do Norte ou das regiões frias da Europa.

A típica coloração avermelhada vem dos alimentos que ele consome. Porém, essa alimentação muda entre os tipos selvagem e de cativeiro. Os que vivem livremente nos mares e rios costumam se alimentar de pequenos peixes, algas e crustáceos que possuem essa pigmentação vermelha. Já no caso dos criados em fazendas, a coloração é artificial, resultado de componentes da ração dada ao peixe.

No plano dos nutrientes, o salmão é um campeão. Ele é rico em ômega 3, a gordura “boa ao coração” que reduz as possibilidades de doenças cardiovasculares. Além disso, estima-se que, consumindo 100 gramas do peixe, já se obtém a quantidade diária necessária de selênio, um mineral antioxidante. O fósforo, importante para os ossos e regeneração dos tecidos também está muito presente.

forumsal-net.jpg.1340x450_default.jpg

Foto: reprodução / ForumSal

 

Sua carne também é fonte de ferro, mineral essencial para transporte de oxigênio e manutenção do sangue, e de vitaminas do complexo B, essenciais para tantas funções do organismo, como as do sistema nervoso e imunológico.

Em comparação aos últimos séculos, a população de salmões vem diminuindo, principalmente em razão da construção de barragens em rios e da poluição das águas do mar. Se não fossem pelos cativeiros, provavelmente seriam muito poucos que conseguiriam ter esse peixe em suas mesas.

 

Fonte: PetitGastrôNestlé