O que esperar desse verão?

Quem lembra do verão de 2015/2016? É difícil esquecer, principalmente para quem esteve em Florianópolis: nossa cidade bateu recordes consecutivos de temperatura. Será que devemos esperar a mesma coisa nesse novo período?

143.jpg.1340x450_default.jpg

Foto: reprodução / ORSM

 

No dia 27 de fevereiro desse ano, os termômetros em Floripa atingiram 37 graus. Foi o segundo mês do ano mais quente desde 2002, com a sensação térmica ultrapassando facilmente os 40 graus. Sim, muito calor.

2015 não foi muito diferente. O dia mais quente da história da Ilha aconteceu em janeiro daquele ano, com temperaturas chegando a 39 graus. Segundo especialistas, a tendência desses últimos anos deve continuar.

 

Pesquisas no clima mundial

Pesquisadores do Met Office, agência climática britânica, afirmaram que 2015 e 2016 podem ficar marcados na história como os anos mais quentes que se tem registro. Segundo eles, fenômenos naturais como o El Niño e consequências do efeito estufa estariam provocando aumentos de temperatura de maneira muito irregular, comparado com o registrado nos últimos tempos.

Em 2015, por exemplo, a superfície da Terra se mostrou 0,68º mais quente do que o registrado entre as décadas de 70 e 80. Um aumento considerável, e a expectativa é que os próximos anos, ao menos enquanto o El Niño ainda surtir efeito, é de que isso continue.

"Com o potencial de que o próximo ano seja tão quente quanto este, fica claro que nosso clima continua mudando", disse Stephen Belcher, diretor da agência, em 2015.

Considerando todas essas informações, devemos, novamente, esperar um verão com altas temperaturas e muito sol, principalmente em regiões como Florianópolis.

costanorte-1.jpg.1340x450_default.jpg

Felizmente, existem maneiras de escapar do calor, principalmente para quem se hospeda nos Hotéis Costa Norte. Você pode visitar as praias de Floripa e, quando o tempo ficar difícil de aturar, você ainda terá por auqi piscinas e ambientes climatizados para aproveitar. Que tal? Venha nos fazer uma visita!

 

Com informações de Notibras.